Estratégias do Curitiba Lê para aumentar os índices de leitura na cidade.

Projeto articula 15 Casas da Leitura e promove rodas de leitura, contações de histórias, seminários e oficinas de criação literária com o intuito de colaborar para a construção e a implementação de uma política pública de Literatura da capital paranaense.

Criado em 2010 pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC), o programa Curitiba Lê é composto por um conjunto de ações de fomento, difusão e formação que visam aumentar quantitativa e qualitativamente os índices de leitura entre crianças, jovens e adultos. As ações de leitura desenvolvidas pela Coordenação de Literatura configuram dois campos de trabalho. O primeiro, desenvolvido diretamente junto à população visando o incentivo das pessoas para que leiam mais e melhor, é designado neste documento como Área de Incentivo à Leitura. O outro, focado na formação de mediadores de leitura, visando, portanto, a formação de agentes multiplicadores, é chamado Área de Estudos e Pesquisas em Leitura.

Um terceiro campo de trabalho se estabelece na Área de Criação Literária, que procuram subsidiar os interessados no ofício da escrita literária por meio da leitura e análise da obra de escritores consagrados por público e crítica, criando referências para os participantes e propondo aos mesmos exercícios de criação e produção própria de textos. .

A estrutura do Curitiba Lê

Atualmente o projeto conta com 15 Casas da Leitura e o Bondinho da Leitura, no calçadão da Rua XV de Novembro. Além dos espaços físicos, o programa o também promove ações diretas junto à comunidade oferecendo atividades de rodas de leitura e contações de histórias, laboratórios de leitura, palestras, seminários e oficinas de análise e criação literária.

casa de leitura manoel carlos karan

As Casas da Leitura do Programa Curitiba Lê realizam empréstimos de livros da mesma forma que as bibliotecas tradicionais, diferenciando-se delas por oferecer um acervo especializado em literatura e artes. Atendendo um público variado de crianças, jovens, adultos e idosos, as Casas da Leitura buscam manter vínculo com a comunidade de seu entorno, principalmente por meio de instituições como escolas, centros sociais, associações de bairro, ONGs, etc.

Investimento em formação leitora

O programa também tem como meta proporcionar aos profissionais dessas instituições a participação em atividades de formação na área da literatura, leitura e criação literária. Nesse sentido, as Casas da Leitura têm a proposta de funcionar como um centro de estudos e pesquisas voltado à questão da leitura, não só do ponto de vista da promoção do hábito de ler como das discussões teóricas sobre os mecanismos e as formas de incentivo. Assim, elas são também palco de cursos, seminários e conferências voltados a agentes multiplicadores e incentivadores.

Fonte:Plataforma Pró-Livro

TOPO
Formatos Comunicação